quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Ambiente: Portugal é o 39.º país com impactos mais elevados no consumo de recursos - WWF Número de Documento: 11635198 Lisboa, Portugal 13/10/2010 13:30 (LUSA) Temas: Ambiente, Recursos naturais, Sociedade

Lisboa, 13 out (Lusa) - Portugal é o 39.º país com impactos ambientais mais elevados relativos ao consumo de recursos naturais, embora a pegada ecológica portuguesa tenha diminuído face a 2005, anunciou hoje a WWF.

"A pegada ecológica per capita de Portugal em 2007 posiciona o país em 39.º lugar", com 4,5 hectares, quando a pegada mundial é de 2,7 hectares, refere a organização de conservação da natureza, que divulgou hoje o seu relatório "Planeta Vivo 2010".

A biocapacidade, indicador relacionado com a capacidade regenerativa do planeta para satisfazer as necessidades da humanidade, é em Portugal de 1,3 hectares por pessoa (ocupa o 85.º lugar entre 124 países) quando em 2005 era de 1,2 hectares.

Assim, "Portugal está em défice ecológico, pois a pegada ecológica, de 4,47 hectares por pessoa, excede o valor da biocapacidade, de 1,3 hectares por pessoa", segundo a WWF.

"A pegada portuguesa diminuiu em relação a 2005 devido fundamentalmente a reduções da produção a nível nacional, que se traduziram em menores emissões de dióxido de carbono, resultando numa menor pegada de carbono", explica a organização.

Entre 2005 e 2007 existiu uma diminuição da pegada de carbono (que é de 47 por cento do total), da área de floresta, pasto e de construção, enquanto a componente agrícola manteve-se constante, tendo havido um aumento na componente de pesca, especifica uma informação da organização.

No que respeita à pegada hídrica, os últimos dados apontam Portugal como um dos países do mundo (6.º em 2008) com um valor mais elevado, ao atingir 6203 litros por dia e por habitante.

A situação deve-se "à pouca eficiência do setor agrícola nacional, à dependência dos bens agrícolas importados, principalmente de Espanha, e às diferenças geográficas internas, com problemas de escassez de água a sul, em particular na bacia do Guadiana".

O relatório "Planeta Vivo 2010" refere que, em termos globais, o uso de serviços de ecossistemas de água doce "está atualmente para além dos níveis que podem ser sustentados".

E as previsões sugerem que a pegada de água continue a aumentar em Portugal, como na maior parte do mundo, tendo como efeito a crescente fragmentação dos rios, a sobre-exploração dos recursos e poluição da água, a que se acrescem os impactos das alterações climáticas.

A WWF aconselha a Portugal a certificação florestal como forma de promover o aumento de áreas florestais "bem geridas", que possam "gerar serviços do ecossistema e produtos diretos", referindo os exemplos da cortiça e da pasta de papel.

A conservação da biodiversidade utilizando o conceito de áreas de alto valor de conservação e valorização dos serviços do ecossistema é igualmente apontada.

O relatório bianual, produzido em colaboração com a "Zoological Society of London" e a "Global Footprint Network", utiliza o índice global planeta vivo para avaliar o estado de conservação de cerca de 8000 populações de mais de 2500 espécies.

Com quase cinco milhões de associados distribuídos em cinco continentes, a Rede WWF é a maior organização do tipo no mundo, atuando ativamente em mais de cem países, nos quais desenvolve centenas de projetos de conservação do meio ambiente.

EA.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Lusa/Fim

osverdes

Grupo Parlamentar "Os Verdes" Assembleia da República, Palácio de S. Bento 1200-068 Lisboa

Tel: +351 - 213 919 203 / 213 919 294 Fax: +351 - 213 917 424 www.osverdes.pt

3 comentários:

  1. AMIGOS: sem saber como fazer, digo-vos aqui, que quero militar no PARTIDo!
    E.mail- maria.elisa.ribeiro @iol.pt

    blog: http:// lusibero.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. consulta o site de os verdes e tens toda a informação

    ResponderEliminar